O limite do amor é quando nos deparamos com a dignidade.

Já faz tempo que me sinto assim, coração triste, decepcionada, já não sei se tenho esperança de nosso relacionamento melhorar. Mesmo me esforçando, fazendo de tudo para ser valorizada, amada, nada está funcionando ”. Muitos de nós, em algum momento, já passamos por isso. Todo o relacionamento merece sacrifício e,  por mais singelo que seja, para o amor sempre terá um limite. Limite esse que muitas vezes vai além de nossa vontade, desejo e anseio, mas que se depara com o amor próprio: A dignidade!

Screenshot_2017-02-02-09-24-45-1 

Não se perde a dignidade ao declarar  amor a alguém,  mas vale ressaltar que também não podemos simplesmente exigir ou suplicar amor de  ninguém, isso quer dizer, que não podemos perder a dignidade por amor. Ao reconhecer que não somos amados é doloroso, porém é um ato de coragem, e é nesse momento que reconhecemos que merecemos o melhor.

Quantas vezes  ao longo da vida, comprometemos nossa dignidade por causa de um relacionamento amoroso que  nos trás mais tristeza do que alegria. Levamos ao extremo nosso amor próprio, nossa moral, nos tornando fracos, com baixa autoestima.  Por que não arriscar, ser corajoso, lutar pelo direito de ser feliz? Pois  ter  dignidade é o mesmo que ter respeito de si mesmo.

Amor…”Não se alegra com a injustiça, mas se alegra com a verdade. 1 Coríntios 13:6“. Quem ama de verdade não  subestima, nem obriga, o amor não prejudica, mas enaltece, é digno e saudável. Um bom relacionamento fortalece nossa autoestima e jamais a destrói.

“Como você pode chamar isso de amor, quando você mais chora do que sorri!?”

Tenha certeza, você merece ser amado, mas antes, comece a amar  si mesmo, nenhum de nós temos a obrigação de permanecer ao lado de alguém que não nos ama, não valoriza e muito menos respeita. Quem ama tem atitudes nobres;  se preocupa com o bem-estar do próximo.

Salmo 71: 21 Aumenta a minha dignidade, cerca-me com a tua proteção e consola-meDignidade não se compra e nem pede emprestado, portanto, mesmo que você se decepcione ou esteja em um relacionamento sem esperança de melhora, não perca sua dignidade por ninguém. É melhor uma derrota digna com as esperanças renovadas do que um parceiro incompleto. Você é livre para estar sozinho ou procurar alguém com quem se sinta bem.

Toda relação deve ser sustentado a  base trocas; é como se regasse uma planta todos os dias, onde devemos valorizar o próximo e nossa dignidade, porque o amor e a dignidade nos confere a felicidade.

 Um forte abraço e até mais… ❤

Anúncios

7 comentários sobre “O limite do amor é quando nos deparamos com a dignidade.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s