Como superar momentos difíceis?

A vida é como uma montanha-russa, uma mistura de momentos alegres, situações difíceis e acontecimentos normais do cotidiano. Embora a tendência natural do ser humano seja procurar a felicidade, existem alguns períodos de desânimo onde as pequenas coisas do dia a dia tornam-se complicadas. Há situações que aparecem de maneira inesperada, portanto nem sempre é fácil agir de forma consistente, no entanto, é possível superar as dificuldades.

pensamentos

Quando você consegue superar situações difíceis não somente cresce internamente, mas também aprende valorizar a felicidade e a vida de outra forma, o que te proporciona sabedoria e força interior.

Todos nós temos momentos difíceis que acreditamos que não seremos capazes de superar. A forma de como encaramos estes tempos difíceis é o que realmente define quem somos. Se você já passou ou está passando por uma situação complicada, provavelmente já se perguntou: Como superar momentos difíceis?

Independente do sentimento ou adversidade, quando não temos autodomínio, as emoções são mais complicadas de administrar neste tipo de situação.

Às vezes temos o hábito de achar que tudo ficará bem quando as circunstâncias mudarem.  No entanto, essas circunstâncias só mudarão quando essa mudança ocorrer no seu interior, ou seja, a mudança começa em você mesmo.

Você pode ser positivo em cada adversidade, levando em consideração o caráter passageiro da situação. Lembra do momento difícil que você já conseguiu superar? O que o ajudou a superar, o tempo, sua decisão de mudar ou de não sofrer mais?  A forma como encara a vida é o que faz toda a diferença.

É sempre bom estar informada sobre todos fatos ocorridos na vida. Porém, isso não quer dizer que você deve perder seu tempo tentando buscar alguma explicação para tudo. Muito tempo dedicado a essa situação torna-se mais difícil de superar. Não se agarre a dor, seja gentil com você mesmo, tenha paciência! Ter paciência não quer dizer que você deve assumir atitude passiva.

Muitos de nós nos isolamos quando passamos por um momento difícil. Atitude como essa torna o processo ainda mais complicado. Jamais deixe de fazer o que gosta, não deixe que a preocupação, ansiedade, medo e tristeza domine você. Diante de uma situação difícil, você tem a oportunidade de liberar a força interior.

A força interior ajuda a controlar os sentimentos e pensamentos ruins, assim como ter atitude diante dos fatos. Busque sua força interior e faça com que ela se sobreponha sobre sua mente, assim como a razão se sobreponha sobre o seu  coração.

Com carinho! ❤

Desejo uma ótima semana, forte abraço!

Anúncios

6 qualidades de uma pessoa emocionalmente inteligente.

Nós seres humanos somos criaturas emocionais que tomamos decisões e respondemos estímulos baseados, na maioria das vezes, em nossas emoções. Uma pessoa emocionalmente inteligente consegue identificar as suas emoções com mais facilidade.

emotional-intelligence

O que é uma pessoa emocionalmente inteligente?

  • É a capacidade de gerenciar emoções, incluindo o controle de si mesmo, bem como a capacidade de animar ou acalmar outra pessoa.
  • A capacidade de identificar com precisão as suas próprias emoções, bem como as dos outros.
  • A capacidade de utilizar emoções e aplica-las a tarefas, como pensar e resolver.

Outras vantagens da pessoa com inteligência emocional é a capacidade de se automotivar e seguir em frente, mesmo diante de dificuldades e desilusões. Além disso, sabe reconhecer, compreender, praticar a gratidão, motivar as pessoas assim como, influenciar as emoções dos outros.

Confira seis características que uma pessoa emocionalmente inteligente possui.

1. Autoconhecimento

As pessoas emocionalmente inteligentes são autoavaliativas. Reconhecem suas fraquezas e seus pontos fortes, suas próprias emoções e sentimentos. Tem a capacidade de ter atitudes assertivas, gerenciando proativamente os seus pensamentos, emoções e comportamentos. Trabalham suas dificuldades no momento em que estas surgem, aproveitam os aspectos positivos das circunstâncias e o aprendizado dos acontecimentos desagradáveis.

2. Automotivação

A automotivação é a capacidade de manter o otimismo mesmo diante de situações adversas. Sendo assim, pessoas que desenvolvem esta habilidade tem facilidade em alcançar seus objetivos. Vive a cada dia de forma positiva. Elas sabem onde querem chegar.

3. Empatia

É a capacidade de se colocar no lugar do outro. É entender ou sentir o sentimento de outra pessoa, agir em favor deste, colocando em pratica ações benéficas de modo a suprimir o sofrimento do outro. A empatia assim como a compaixão, podem ser aprendidas e cultivadas através de experiências.

4. Relacionamentos interpessoais

A pessoa que apresenta essa característica é carismática, tem habilidade de interação com outros indivíduos, utilizando competências sociais. Essa qualidade é útil a si e aos outros, porque é através do relacionamento, em grande parte, que temos a habilidade de gerir sentimentos de outros. Além disso, ter bons  relacionamentos interpessoais é importante para a qualidade de vida.

5. Autocontrole

Habilidade de lidar com os próprios sentimentos, adequando-as a cada situação. É capaz de pensar com clareza em situações de pressão. Tem consciência das emoções negativas que os bloqueiam, porém, com a capacidade de libertar-se delas por meio de um processo dirigido pela razão. Manter o autocontrole não significa ser uma pessoa que aceita tudo com frieza e insensibilidade, mas alguém que participa, sente, se envolve e se emociona. O autocontrole é importante para se manter focado em seus objetivos.

6. Autoconsciência

A autoconsciência é como nos vemos, é a arte de entender a si mesmo. A pessoa com esse atributo sabe de suas qualidades, onde é bom e o que ainda precisa aprender. Reconhece os estímulos que pode enfrentar, se prepara para gerenciar a si mesmo de forma proativa e reativa. A autoconsciência o ajuda a entender a importância de manter um equilíbrio profissional e pessoal saudável na vida.

Todos nós têm a possibilidade de melhorar e desenvolver qualquer uma das habilidades. A inteligência emocional pode ser desenvolvida, treinada e aprimorada com a construção de novos hábitos, novas formas de pensar e se comportar. 

Fonte: Livro: Trabalhando com a Inteligência Emocional (Goleman, Daniel)

Com carinho! ❤

Forte abraço a vocês e tenham uma ótima semana. 🙂

 

O lado bom do medo.

O medo sempre foi associado à covardia ou a um sentimento de instabilidade.  Quem sente medo tem uma sensação de preocupação eminente, sensação que algo ruim vai acontecer. Porém, o medo pode nos mover para algo melhor.

sem-medo-viver

Esse tipo de medo não é aquele intenso que às vezes tem que ter tratamento especializado, mas o medo que muitos de nós sentimos; calafrios, do sinal de alerta e que nos faz proteger dos reais perigos existentes.

Sentir medo é inevitável, contudo, nem todo medo é ruim, nem todos os medos são absolutamente negativos, depende das circunstâncias que o rodeiam.

É através do medo que podemos nos transformar, crescer, mudar, enfrentar os desafios, se superar. Porque é através do medo, que temos o medo de fracassar.

De acordo com Freud, o pai da psicanálise, “sem medo, poderíamos ficar sem motivação de competir, inovar” ou seja, o medo conduz o homem a lutar por objetivos.

Na vida sempre seremos impulsionados por medo ou coragem. Viver com medo não é bom, pois nos impede de viver a vida de forma plena. Então como o medo pode ser seu aliado?

Primeiro, identifique o seu medo. O importante é a análise individual da situação e dos sintomas. Pergunte a si mesmo: Eu tenho medo de quê?

Segundo, reconhecendo a realidade do problema e consequência, você saberá enfrentá-lo. O que você não pode fazer é ficar com medo do medo e evitá-lo, dessa forma, você perderá uma grande oportunidade de se superar e transformar o medo em algo positivo.

Terceiro, depois de enxergar o quadro real do momento, canalize sua energia, planeje suas tarefas e aja.

Com carinho! ❤

Forte abraço e até mais! 😀

Aprenda a expressar as emoções.

É comum para a maioria de nós deixar transparecer emoções como alegria e amor; medo, tristeza e raiva. Porém, para muitos nem sempre é tão fácil.

Desde a infância, muitos de nós somos influenciados pelos familiares, pessoas próximas ou até mesmo pelas circunstâncias a não expressar nossas emoções livremente.  E tal comportamento, às vezes, acompanha a pessoa pelo resto da vida.

mulher-triste

Se algo nos decepciona ou magoa e não falamos, não nos sentimos bem. Bloqueamos a comunicação, acumulamos ou reprimimos sentimentos desagradáveis dentro de nós.  Essas emoções negativas a qualquer momento podem explodir da forma menos recomendável, principalmente quando estamos com raiva.

Falar o que pensa e senti em todas as circunstâncias, o ajudará a se sentir melhor. Para termos uma boa comunicação com as pessoas, é essencial aprender a se expressar não somente com a razão, mas também com o coração. É fácil? Nem sempre! Para isso, há apenas uma solução: Aprender a expressar as emoções.

No entanto, não existe uma cartilha pronta para ensinar uma boa comunicação emocional. A única solução é expressar as emoções quando sentir necessidade, ou seja, não falar somente que está tudo bem. Mas tentar transmitir e demonstrar amor, afeto e falar quando está com algum sentimento negativo, é claro, com controle e no momento certo.

As emoções negativas nem sempre são inconvenientes. Quando saudáveis, ela fortalece e ajudar a pessoa crescer nos momentos conflitantes e pode ser a chave da felicidade. No entanto, é necessário ter mais cuidado e cautela ao demonstrar e falar para não magoar outra pessoa.

Quando sentimos algo bom por alguém, e não temos coragem de expressar o que sentimos, uma das soluções é demonstrar o sentimento através de atitudes carinhosas. Essa é uma forma saudável de estimular, transmitir e conectar emoções.

Expressar emoções de maneira correta é o melhor caminho para viver de modo positivo. Portanto, tente expressar suas emoções com serenidade, clareza e no tempo certo. Quando você se esforçar para expressar suas emoções, aos poucos vai se preparando e adquirindo o hábito de se comunicar através do coração e obter sucesso em seus objetivos.

Com carinho! ❤

Beijos e até a próxima! 😉

 

Como ser feliz vivendo sozinho.

Nem sempre a realidade condiz com que sempre queremos. A decisão de viver sozinho pode ocorrer por diversos motivos. Seja qual for, todos os motivos nos conduzem ao amadurecimento e ou experimentar novas experiências muitas delas, forçadas.

vivendo-sozinho

É verdade que não encontrar ninguém ao chegar a casa, não poder compartilhar algo com outra pessoa às vezes é complicado, é um processo depressivo e angustiante. Viver sozinho tem suas dificuldades, mas também têm suas vantagens. É uma escola que as circunstâncias da vida  proporciona.

Viver sozinho dá a você bastante tempo para conhecer-se, criar princípios, explorar o seu eu, o que o motiva, suas habilidades, suas fraquezas; é libertador.

Viver sozinho é praticar a autodisciplina, desenvolver dons e talentos. Uma mente ativa nos ajuda a encontrar felicidade. Por isso, aprenda um idioma, aprenda a cozinhar. Você não precisa comer comida pronta todos os dias e muito menos fazer gastos desnecessários.

Para o desânimo ou pensamentos negativos existe uma qualidade que pode ajudá-lo a superar essas duas situações; a generosidade. Pratique a generosidade, use suas habilidades e faça trabalhos voluntários, doe seu tempo para ajudar alguém. Isso vai ajudá-lo a aumentar a sua felicidade e a combater a solidão.

Por falar em solidão. Se algum animal de estimação encaixa no seu estilo de vida, adote um animal. Muitos deles são companheiros e podem te proporcionar uma nova rotina,  além de ajudá-lo a controlar o sentimento de solidão.

Faça atividades físicas, viaje, conheça novas culturas, conheça seus vizinhos, faça novas amizades, passe tempo com os amigos, interaja com as pessoas. Esforce-se para evitar a depressão, não se isole, porém, tenha momentos para você mesmo.

Felicidade não depende de estar com outra pessoa. Aprender a viver sozinho dependendo do seu estado emocional, espiritual e até mesmo intelectual. A felicidade é a nossa riqueza, pois está no coração.

Com carinho! ❤

Até mais, abraço a todos! 😉

10 dicas para lidar melhor com o estresse no trabalho.

Manter-se calmo e ter habilidade de administrar as emoções mesmo sob pressão está diretamente ligada ao desempenho no trabalho. O estresse aparece como um processo de adaptação às exigências que enfrentamos no trabalho, o problema é quando ele interfere em nosso desempenho; trabalhadores estressados são menos produtivos.

how_to_deal_with_stress_at_work

A maioria das pessoas tem nível moderado de estresse, e ter estresse, nem sempre é tão ruim, pois ajuda melhorar o desempenho no trabalho. Por outro lado, trabalhador muito estressado é mais ansioso e tem mais chance de perder o controle.

Vários são os fatores que podem influenciar o aparecimento do estresse como o salário, as condições físicas do ambiente, as hierarquias, os riscos ocupacionais, carga horária, mas também, existem características pessoais que podem atuar como um fator da causa do estresse.

Manter o autocontrole e evitar o estresse excessivo é muito importante. O ambiente de trabalho exige muito de nós. Uma pessoa que está sofrendo com estresse no trabalho, pode comprometer a saúde e, consequentemente, diminuir o rendimento profissional. A boa notícia é que o estresse pode ser prevenido com algumas mudanças simples no seu cotidiano. Por isso, listei 10 dicas para lidar melhor com o estresse no trabalho.

  1. Entenda e identifique seu limite. Isso quer dizer que você não deve extrapolar seu limite por períodos frequentes e prolongados. Dessa forma, você pode tornar sua vida profissional mais fácil, evitando as consequências negativas.
  2. Durma bem. Se fizer uma jornada mais longa, compense dormindo e comendo bem. Descansar por horas é essencial para a saúde.
  3. Não centralize responsabilidades, aprenda a dizer não para evitar que você tenha sobrecarga. Estabeleça prioridades e saiba se organizar.
  4. Evite a perfeição e a ambição. Você não precisa se envolver demais com a profissão, desenvolvendo grande esforço laboral com o risco de prejudicar a você mesmo. Ser rígido consigo mesmo terá maior tendência para conflito.
  5. Faça exercícios físicos pelo menos 3 vezes por semana ou algo que te dá prazer.
  6. Seja otimista. Quando você pensa positivo, seu cérebro é direcionado para assuntos que não trazem estresse à mente. Portanto, não fique pensando no pior, que algo pode dar errado e evite conversas pessimistas porque isso, atraem o estresse.
  7. Respire fundo. Quando você estiver estressado, vá para um lugar calmo, respire profundo e devagar. Está é a maneira mais fácil de interromper um pensamento estressante.
  8. Seja grato. De acordo com estudo, quem agradece é menos estressado. Pense em suas conquistas e seu emprego, já são motivos para agradecer.
  9. Desconecte-se. Assim como a tecnologia nos trouxe vários benefícios, ela também nos causa alguns problemas. Se possível, evite o celular, e-mail pessoal e rede social. O uso do aparelho em excesso no horário do trabalho, além de atrapalhar o serviço causa estresse.
  10. Não seja mais um funcionário, conheça o ambiente e a característica do local em que você trabalha.
Fonte: revistapegn.globo.com

Espero que tenham gostado.

Abraço e até mais! ❤

 

 

9 dicas para você ter uma linguagem corporal confiante.

Como os outros te veem? Já pensou sobre isso? Há pessoas que parecem transmitir confiança. São pessoas que costumam se destacar não somente na carreira, mas em qualquer situação possível.

Daniel-Craig

No mundo em que vivemos as palavras são apenas uma peça no jogo da vida e nem sempre é fácil agir com postura confiante diante dos outros. Nós transmitimos sinais que vão indicar uma imagem mais positiva ou não as pessoas. Mesmo assim, podemos deixar alguns velhos hábitos e desenvolver a confiança, e uma das primeiras mudanças a fazer é mudar a sua linguagem corporal.

Porém, para fazer as mudanças você precisa prestar atenção na sua atual linguagem corporal. Analisar o seu jeito de sentar, andar, como usa suas mãos e pernas e o que você normalmente faz quando conversar com alguém.

De acordo com algumas pesquisas, a linguagem corporal influencia a ação do cérebro. Se você se comporta fisicamente como um líder, o cérebro age de acordo. Emoções e sentimentos trabalham juntos com a linguagem corporal, isso quer dizer que ela pode trazer vários benefícios às suas relações interpessoais, desde que você tenha a postura correta.

9 dicas para demonstrar confiança através da sua linguagem corporal.

1. Mantenha a postura ereta.

A chave para mostrar confiança é a postura. E um dos primeiros passos para ter uma boa linguagem corporal é manter uma postura ereta, com os ombros alinhados e não curvado para a frente. Se você ficar torto, vai parecer uma imagem desleixado e submisso. Isso também vale para quando você está  sentado.

2. Não cruze os braços.

Quando as pessoas estão desconfortáveis com uma situação, a primeira ação é cruzar os braços numa atitude de defensiva. Evite fazer isso.

3. Não cruze as pernas.

Em um ambiente de trabalho, dependendo do que está vestindo, cruzar as pernas pode ser uma distração para outras pessoas. Além disso, cruzar as pernas é ruim para a circulação, porque aumenta a pressão sobre suas veias.

4. Cuidado com as mãos.

Uma parte importante da linguagem corporal é saber o que as suas mãos estão dizendo. Colocar as mãos na cintura pode dar o ar de arrogância ou impaciência. Gesticular com as mãos enquanto fala, vai ajudá-lo a se expressar melhor, além disso, transmite um ar afável. Mas isso não quer dizer que você deve usá-las excessivamente, mantenha o controle. Um estudo descobriu que, durante a fala líderes carismáticos gesticulam quatro vezes mais com as mãos do que os normais.

5. Não fiquei inquieto.

Evite ou disfarce a inquietação e tiques nervosos como balançar os pés, as pernas, bater os dedos na mesa ou coçar o rosto enquanto fala, esses são sinais de nervosismo, ansiedade e inquietação. Mostre que você é seguro de si mesmo.

6. Sorria.

Não seja muito sério. O sorriso é um gesto poderoso para mostrar as pessoas que você é uma pessoa sociável, agradável e confiável. Sorria quando você for apresentado a alguém, mas não tenha o sorriso forçado. Se você é de bem com a vida e confiante, por que estaria tão sério?

7. Faça contato visual.

Contato visual não é olhar fixamente, se você exagerar, pode intimidar as pessoas. O segredo está no meio-termo, especialistas sugerem olhar diretamente no olho do outro em torno de 50% do tempo da conversa. Se você conversa com muitas pessoas, dê a todas o mesmo contato visual para criar uma melhor conexão entre vocês. Fugir do contato visual é um indicador de insegurança.

8. Tenha um aperto de mão firme.

O aperto de mão não deve ser muito forte, para não intimidar e causar uma má impressão na outra pessoa e, tampouco muito fraco, para você não parecer inseguro. Encontre o equilíbrio ideal e firmeza. Uma dica para as mulheres: De acordo com os especialistas, a técnica de estender a mão direita e depois colocar a esquerda sobre a mão da outra pessoa, principalmente para uma mulher que esteja lidando com um homem agressivo, pode transferir o poder dele para ela.

9. Mantenha a cabeça erguida.

Andar olhando para chão, faz você parecer inseguro e um pouco perdido. Mantenha a cabeça erguida e o olhar no horizonte. As pessoas confiantes não ficam olhando para o chão e, sim, para frente.

Se você deseja adquirir mais confiança através uma boa linguagem corporal, o que você acha de observar pessoas confiantes que você admira, como personagens de filmes ou mesmo da vida real, e reproduzir seus hábitos gestuais.

Não será do dia para noite que você vai mudar sua postura. Porém, deve ser praticado no dia a dia, e quando mudar, verá a diferença.

Com carinho! 😉

Abraço e até mais! ❤