Amar também significa estar preparado para deixar ir.

Já teve momentos que você sentiu medo de perder alguém? Não refiro-me a qualquer pessoa, mas aquela pessoa em especial com quem você dedicou seu tempo, sua atenção, seu amor. Aquela pessoa que compartilhou com você momentos bons e agradáveis. Quando amamos queremos sempre estar perto da pessoa querida, e quando há mudanças, nem sempre é fácil aceitar tal situação. O amor não é uma prisão, amar também significa estar preparado para deixar ir.

deixa ir

Não estamos preparados e não queremos passar por experiências dolorosas, por exemplo: Abrir mão de um relacionamento onde foi criado expectativas, acreditando que tudo seria perfeito e eterno, situação como essa gera muito sofrimento, angústia e decepção. E o que dizer sobre a pessoa amada que perdeu drasticamente na morte?

A vida está em constante mudanças, nem sempre é como realmente queremos,  às vezes nem sempre as coisas continuam conforme a vontade do nosso coração, tudo pode ser transformado e finalizado.

Quando amamos nem sempre é fácil nos libertar daquilo que achamos que nos “pertence”. Mas tentar segurar a pessoa ao seu lado ou viver simplesmente de lembranças é uma situação que o faz sofrer, escraviza a alma e pode levar a autodestruição.

Ao longo da vida deixamos para trás muitas coisas, inclusive pessoas. Por mais que seja difícil, deixar alguém ir, não é um ato de fraqueza, mas sim de força e crescimento. Deixar alguém sair da sua vida, por mais doloroso que seja, é uma grande prova de amor. Isso porque você mostra que não quer apenas a sua felicidade, mas dá oportunidade para outra pessoa seguir o próprio caminho e ser feliz.

despedida

Ainda que exista o amor, amar também significa estar preparado para deixar ir, é saber o que realmente quer para si mesmo, é um ato de coragem e autoconhecimento, é preservar a autoestima e a dignidade. Deixar alguém ir, é se libertar das incertezas e sofrimentos. Além disso, o liberta para encontrar novas alegrias na vida, dando-lhe oportunidade de buscar um novo caminho, perspectivas; recomeçar.

AMAR, também significa deixar partir,

Deixar partir talvez seja a coisa mais difícil que façamos na vida
Ao longo da nossa vida precisamos aprender como deixar quem amamos partir,
Um pouquinho a cada dia, até que um dia, ela se foi por completo e restou a lembrança, daquilo que vivemos juntos e que foi bom.
Deixar partir …
Isso é difícil, principalmente quando ainda gostamos desta pessoa,
Quando desejamos do fundo do coração que os caminhos, as decisões e as palavras tivessem sido outras.
Mas, deixar partir é necessário e diria que é um dos últimos grandes passos do amor.
Quando deixamos o outro partir, permitimos que ele seja feliz novamente, e nos permitirmos ser felizes também..
Aprendemos a não ser âncora que aprisiona e sim estrada que conduz, vento que impulsiona as asas em voos mais alto.

Ana Leandro

O que você achou?

Com carinho! ❤

Forte abraço, até mais! 😉

 

 

Por que muitos casamentos acabam tão rápido?

Muitos idealizam o casamento como um relacionamento fácil e sem conflitos. Chega os problemas ou algo a mais e o casal logo decide pelo divórcio. Diante de muitos casamentos fracassados  surge a pergunta: Por quê? Onde errei?. Situação como essa tem acontecido de maneira crescente,  e infelizmente, é uma triste realidade. Então, por que muitos casamentos acabam tão rápido?

divorcio-3

Namoro é uma fase bela da vida, período de empolgação e muita felicidade entre o casal. Mas quando decidem unir-se em matrimônio, esquecem de detalhes importantes. Detalhes esses que refletem no casamento como; metas, valores e objetivos de vida em comum. Não levam em conta que casamento é outra etapa do namoro com obrigações, deveres, responsabilidades, abnegações e muita comunicação de ambas as partes.

Sabemos que não é tão fácil manter um relacionamento, principalmente quando há muita divergência. Por isso, é fundamental conhecer bem com quem casou ou deseja casar-se; seus objetivos, de que ele gosta, seu jeito de ser, por exemplo:  Se você não gosta de toalha molhada em cima da cama, e a pessoa com quem deseja casar-se costuma fazer isso, você acha que depois de casados ele  vai mudar? Você vai suportar ver toalha molhada em cima da cama todos os dias? Não pense que após o casamento as coisas serão diferentes. Você e muito menos seu marido  dificilmente irão mudar, se isso acontecer, que seja antes de casar, pois o que pode ser um incômodo hoje poderá virar um grande problema amanhã, por isso, os conflitos e diferenças devem ser resolvidos e esclarecidos antes do casamento.

Você pretender ter filhos? Será que seus objetivos e metas são as mesmas do seu parceiro em relação a família? Objetivos e metas devem ser definidos a dois. Muitos desentendimentos seriam evitados se o casal tivesse uma boa comunicação e esclarecido seus desejos, metas  e objetivos antes da união.  Normalmente onde não há conversas, não tem entendimento. O casal precisa se esforçar para manter um bom diálogo,  conversar sobre tudo e sempre que surgir qualquer dúvida ou divergência, afinal, não podemos adivinhar o que a outra pessoa quer e pensa e nem sempre é fácil fazê-la mudar de opinião, principalmente quando já tem uma ideia formada de um determinado assunto.

Não há nenhum segredo para encontrar a felicidade em um casamento, mas valorizar as qualidades e não defeitos pode ser um bom começo.

O casamento deve ser consciente e não  porque simplesmente você o ama ou porque é o caminho natural da relação. Casamento não serve para resolver a vida de uma das partes.

Casamento não é somente amor, precisa-se levar em conta outros aspectos como personalidades diferentes.  Nenhum dos dois são perfeitos, sendo assim, conflitos e problemas vão acontecer. Se você não sabe  lidar com as diferenças entre vocês, consequentemente não saberá solucionar as divergências.

Casamento é um desafio. Desafio de aprender a perdoar quando um ou outro errar, respeitar, inclusive a individualidade um do outro, a fazer acordos,  confiar e aprender a abnegar em certas situações em  prol do casamento.

Mesmo casados, o relacionamento precisa ser cultivado. É essencial manter a harmonia de quando ainda namorados, nutrindo o relacionamento mostrando amor, carinho e o quanto a pessoa é importante. Caso contrário, o casamento estará fadado ao fracasso.

Não tenha a mera ilusão que você só será feliz se for com a pessoa que escolheu para ser seu marido ou esposa. Se você não é feliz sozinho, como fará feliz outra pessoa?  Se você não é consciente o que é um casamento, será que tem maturidade e responsabilidade o suficiente para assumir esse compromisso?

Casamento visa formar um vínculo permanente de união, criado com Jeová Deus (Gênesis 2:22-24), onde pudessem ser prestativos um para o outro. Vivendo juntos em amor e confiança, e assim, juntos,  usufruir grande felicidade.

O mundo encantado não existe, mas é possível  manter um casamento duradouro e feliz.

Com carinho! ❤

Abraço e até mais! 🙂

 

 

Não o abandonei, foi você quem me perdeu.

Se pararmos para pensar no número de pessoas que passaram em nossa vida, e as quais ainda estão nela, sempre haverá uma diferença considerável. Dessa forma, quem realmente nos ama e quem amamos, estarão sempre conosco, nem que seja em pensamento. Contudo, não abandonamos aqueles que queremos bem, mas a pessoa nos perde porque quase sempre o comportamento influenciou nesse distanciamento.

foi você quem me perdeu

É verdade que nem sempre somos um livro aberto onde revelamos nossos segredos e incógnitas, onde declaramos a mais vital da pessoa. Mesmo assim, há quem ama, apenas por amar, pelo seu jeito de ser, de conversar, de consolar, pela bondade, pelo amor que demostra ao seu redor, pela objetividade que tem em relação as circunstancias da vida ou pela cativante maneira de vivê-la. Há também, aquele que nunca se interessou em conhecê-lo, buscou apenas momentos, sem interesse comum. Como um livro, sempre temos algo bom e atrativo, como uma essência, que cada um de nós tem.

Obviamente, não podemos obrigar ninguém a gostar ou se dedicar a nós, não podemos aceitar falsas demonstrações de carinho, mas temos o dever de não fingir aquilo que não sentimos, respeitar as pessoas independente do sentimento. Afinal, levar adiante o que não é verdadeiro, não trará nada de bom a ninguém. Pois, afinidade não se explica, amizade ou qualquer relacionamento não se força, confiança não se obriga e sentimento não se controla.

No entanto, nem sempre o afastamento é proposital, nem sempre as pessoas nos deixam porque não nos amam mais. Estamos tão ocupados com os afazeres do dia a dia, tão preocupados e focados na realização profissional e financeira que nos esquecemos de regar e reservar tempo para aquilo que também é importante e necessário; nossos relacionamentos pessoais.

Eu luto bastante pelas pessoas, mas quando eu desisto, me perdeu. (Clarice Lispector)

Em muitos relacionamentos nossos sentimentos e valores são subtraídos, mesmo assim sempre temos a possibilidade de conhecer a pessoa mais profundamente. E quando percebe que você não tem valor para alguém que se dedicou tanto? Logo você que não ama pela metade, que sempre é o mesmo, não vive de mentira. Logo você que dedicou tempo, atenção, fez o possível para a pessoa se sentir bem ao seu lado. Pensou que era verdadeiro e recíproco! É difícil aceitar que nos tornamos algo “inútil”, simplesmente por não ter conseguido conquistar uma pessoa, ou descartável, como se você não tivesse valor algum.

Ao longo da vida conhecemos pessoas e somos obrigados a nos despedir pouco a pouco, não porque queremos, afinal, não abandonamos a quem amamos, mas porque ao poucos aprendemos a nos valorizar, respeitar e a dar importância a nossa dignidade. Então aos poucos a pessoa também vai nos perdendo.

Não o abandonei, foi você quem me perdeu. Afinal, sempre merecemos o melhor.

Com carinho! ❤

Desejo a você tudo de bom! Abraço e até mais! 🙂

Se não durou é porque nunca foi amor, porque amor, que é amor, dura a vida inteira.

No decorrer da semana, lembrei-me que há algum tempo assistindo um trecho de uma novela, a atriz disse: “[…] eu “amei” vários homens, um de cada vez, o amor que sentia, acabou no seu devido tempo”. Então pensei; se não durou é porque nunca foi amor, porque amor, que é amor, dura a vida inteira, e eu acredito no amor verdadeiro.

casal-feliz
Encontro, desencontro e como diz a letra da música Photograph do Ed Sheeran “lonving can hurt sometimes…” nem sempre é fácil sentir esse sentimento tão lindo e não sentir algo desagradável. Ao longo do tempo (devido algumas situações), tentei resumir o amor como algo não duradouro, coisa de momento, porém, depois de observar várias experiências, concluir que o amor verdadeiro, aquele que dura a vida inteira, existe, o problema é encontrar e depois cultivar.

O amor é a qualidade mais importante em um relacionamento. O desejo do bem a outra pessoa, é algo que nos traz felicidade, mas também tristeza, te faz sentir coisas, que jamais sentiu, o amor é necessário na vida de todos. Jeová tornou possível que homem e mulher tivessem amor um pelo outro, e que esse amor durasse, ele nos fez com a necessidade de amar e sermos amado. O verdadeiro amor resiste à distância, o tempo, até mesmo às traições; é a flor que precisa ser cuidada, cultivada, dia após dia.

Uma das formas mais lindas do amor entre o homem e uma mulher que encontrei foi no Cântico de Salomão, acredito que você já deve ter lido na bíblia. Quando Salomão viu a bela Sulamita ficou encantado, ofereceu-lhe muitos presentes, mas por estar apaixonada por um pastor, não escondia a vontade de estar com ele. Nada que Salomão dissesse ou fizesse faria com que a bela deixasse de amar o pastor, ela já tinha encontrado quem realmente amava. O que a ajudou a continuar fiel ao pastor? Não foi somente a forma como eles elogiavam a beleza um do outro, mas a forma de mostrar que sentiam um pelo outro.

O que realmente fortalece o casamento ou qualquer relacionamento são as pequenas coisas que eles fazem um pelo outro todos os dias, por isso, precisa-se ser demostrado o amor de todas as formas; por meio do que diz e faz. Pode ser um abraço, uma palavra carinhosa, um gesto de preocupação, um sorriso. O amor é conquista, carinho, respeito, afeto, tolerância( você não terá uma pessoa perfeita ao seu lado), gentileza e quando o casal realmente se ama pode suportar até os problemas mais difíceis.

1 Coríntios 13: 4 O amor é paciente e bondoso. O amor não é ciumento. Não se gaba, não é orgulhoso, 5 não se comporta indecentemente, não procura os seus próprios interesses, não se irrita com facilidade. Não leva em conta o dano. 6 Não se alegra com a injustiça, mas se alegra com a verdade. 7 Suporta todas as coisas, acredita em todas as coisas, espera todas as coisas, persevera em todas as coisas. 8 O amor nunca acaba.

casal-feliz

Será que o amor pode durar? Lembra da expressão da atriz? Acredita que aquilo que ela sentiu foi amor? Pense no verdadeiro significado da palavra: AMOR. Certamente, aquele sentimento não foi amor verdadeiro. Quando se ama, jamais esquecemos ou deixamos de amar. Quando o sentimento é verdadeiro, jamais morre, ainda que os anos passem e você casa com outra pessoa, sempre será lembrado e preservado.

                                           ♪♫ How long will I love you

                                               As long as stars are above you

                                               And longer If I may …

                                             Every day of our lives

                                            All we can do is do our best…♪♫  (Jon Borden)

Será que o amor pode durar? Embora seja difícil encontra o amor verdadeiro, podemos encontrar maneiras de cultivar um relacionamento. As pequenas coisas podem fazer uma grande diferença. O amor que continua forte e que dura, esse amor aumenta porque é leal e não egoísta, se não durou é porque nunca foi amor, porque amor, que é amor, dura a vida inteira.

Com carinho e amor! ❤

Forte abraço a você e até mais! 😉

Comunicação: Um dos princípios mais importantes para o relacionamento saudável.

Saber ouvir é tão importante quanto saber falar. É no momento da conversa que expressamos profundamente os sentimentos e pensamentos, é nesse momento que demostramos nossa atenção com a pessoa que fala e nossa confiança para com aquela que ouve. Por isso, a comunicação é sem dúvida um dos princípios  mais importantes para o relacionamento saudável e duradouro .

casal-conversando

Às vezes é natural surgirem problemas de comunicação no relacionamento, até mesmo porque, o casal  têm personalidades diferentes, talvez cultura diferente, modo de se comunicar diferente, e também, não tenham sido criados da mesma maneira. De qualquer forma, se o casal não conversa talvez não consiga manter o vínculo de união, confiança e cumplicidade. Se o casal não conversa terá dificuldades de manter o casamento ou qualquer relacionamento forte e duradouro.

“Às vezes perdemos alguém que mais amamos por não termos coragem de dizer o que realmente sentimos”.

Em todo e qualquer relacionamento, as pessoas envolvidas tem que estar dispostos a se esforçar para conseguir se comunicar de maneira sincera e humilde. O modo de se comunicar  de homens e mulheres são fundamentalmente  diferentes por exemplo, a maioria das mulheres gostam de falar de sentimentos, relações e pessoas, Já os homens preferem falar sobre soluções, problemas e atividades. Ela é emoção,  ele praticidade; ela se sente amada quando é ouvida, ele se sente respeitado quando é ouvido, isso quer dizer que são necessidades diferentes, porém com o mesmo objetivo; conversar com ela,  dedicar atenção a ele  e vice-versa,  mantem o vinculo de cumplicidade, respeito, humildade e confiança, até mesmo, ajuda resolver problemas.

Quando você ouve atentamente, aquele que fala se sente valorizado, é através da conversa que o casal precisam se esforçar para se conhecer cada vez mais um ao outro. Mas isso não quer dizer que você deve falar a qualquer momento, especialmente quando é um assunto sério. Em Eclesiastes 3:7 diz “há tempo para ficar quieto e tempo para falar”. Pense, será que você deve conversar com a pessoa naquele momento que ele ou ela chega do trabalho a sua casa  cansado, estressado e às vezes com fome?

A conversa no relacionamento é essencial, é o principio em uma relação, por isso, muitos relacionamentos fracassam por falta de comunicação. Estabeleça essa rotina, se não for casado, inicie no namoro, trate alguém de uma maneira que mostra que você realmente entende o que ele pensa ou sente, quando tem amor, o casal se  esforça em conhecer cada vez mais um ao outro.

Com carinho! ❤

Abraço e até mais! 😉

Reciprocidade: Uma das bases para o relacionamento feliz.

Quantas vezes você deu carinho a alguém e não recebeu nada em troca? Quantas vezes você já deu amor a alguém e não foi amado? É verdade que amor é um sentimento altruísta, precisamos amar as pessoas independentes quem sejam, a satisfação de ajudar os outros nos motiva. No entanto, não podemos negar que sempre queremos algo em troca, especialmente quando a  pessoa é do mesmo vínculo social, pois a  reciprocidade é uma das bases para o relacionamento feliz.

Reciprocidade

Nós seres humanos movidos por sentimentos, sabemos o que queremos, sabemos das nossas necessidades, desejos e anseios. Sabemos que mesmo entregando todo o amor, atenção, carinho, sorriso a alguém em especial, fazendo o melhor para manter o vínculo, nem sempre retorna por completo ou quase nada o que doamos então, mesmo tentando nos sentir completos, no fundo, lá no fundo do coração, sabemos que é algo que nos deixa  desconfortáveis, porque não existe reciprocidade.

É justamente esse desconforto que não permite o sentimento se alegrar, sabe por quê? Porque todos nós queremos ser amados, queremos  receber a mesma atenção e carinho que oferecemos a pessoa querida.

Quantos casais, quantas amizades desfeitas, descontinuadas por causa dessa simples e provocante palavra: Reciprocidade! O relacionamento nos conduz a realizar trocas, sem a prática da reciprocidade, acabamos sofrendo, com o coração vazio, frustrado, sem esperança, aprendemos o valor da justiça então, desistimos de lutar.

“Não há nada mais gratificante do que o afeto correspondido, nada mais perfeito do que a reciprocidade de gostos e de trocas de atenções.” (Cícero)

O amor engradece e aquele que ama verdadeiramente é grandioso de coração, o amor é doação! Quando falta a reciprocidade no amor obviamente ficamos tristes, pois queremos ser amados da mesma forma que amamos, queremos que o amor por nós seja espontâneo e verdadeiro. É fundamental que tenhamos clareza quanto tudo aquilo que queremos e merecemos receber, mas se isso não acontece não permita que a tristeza invada seu coração. Por necessidade, temos algo que precisa ser preenchido, é o mundo de cada um, que está no coração, na vida.

Embora a reciprocidade seja uma escolha, relacionamento bilateral é demostrar amor, é um instrumento de troca de satisfação e gratidão espontânea, é a forma de alimentar o prazer no relacionamento. Se não for reciproco, não vale a pena entrar no coração de alguém apenas para satisfazer seu ego ou alimentar suas falsas esperanças. Dessa forma, estará cada vez mais fugindo da possibilidade de sentir bem-estar, realizado e completo.

              Fazer o outro feliz, é ser feliz com a felicidade do outro!

Com carinho ❤

Forte abraço! 🙂

O limite do amor é quando nos deparamos com a dignidade.

Já faz tempo que me sinto assim, coração triste, decepcionada, já não sei se tenho esperança de nosso relacionamento melhorar. Mesmo me esforçando, fazendo de tudo para ser valorizada, amada, nada está funcionando ”. Muitos de nós, em algum momento, já passamos por isso. Todo o relacionamento merece sacrifício e,  por mais singelo que seja, para o amor sempre terá um limite. Limite esse que muitas vezes vai além de nossa vontade, desejo e anseio, mas que se depara com o amor próprio: A dignidade!

Screenshot_2017-02-02-09-24-45-1 

Não se perde a dignidade ao declarar  amor a alguém,  mas vale ressaltar que também não podemos simplesmente exigir ou suplicar amor de  ninguém, isso quer dizer, que não podemos perder a dignidade por amor. Ao reconhecer que não somos amados é doloroso, porém é um ato de coragem, e é nesse momento que reconhecemos que merecemos o melhor.

Quantas vezes  ao longo da vida, comprometemos nossa dignidade por causa de um relacionamento amoroso que  nos trás mais tristeza do que alegria. Levamos ao extremo nosso amor próprio, nossa moral, nos tornando fracos, com baixa autoestima.  Por que não arriscar, ser corajoso, lutar pelo direito de ser feliz? Pois  ter  dignidade é o mesmo que ter respeito de si mesmo.

Amor…”Não se alegra com a injustiça, mas se alegra com a verdade. 1 Coríntios 13:6“. Quem ama de verdade não  subestima, nem obriga, o amor não prejudica, mas enaltece, é digno e saudável. Um bom relacionamento fortalece nossa autoestima e jamais a destrói.

“Como você pode chamar isso de amor, quando você mais chora do que sorri!?”

Tenha certeza, você merece ser amado, mas antes, comece a amar  si mesmo, nenhum de nós temos a obrigação de permanecer ao lado de alguém que não nos ama, não valoriza e muito menos respeita. Quem ama tem atitudes nobres;  se preocupa com o bem-estar do próximo.

Salmo 71: 21 Aumenta a minha dignidade, cerca-me com a tua proteção e consola-meDignidade não se compra e nem pede emprestado, portanto, mesmo que você se decepcione ou esteja em um relacionamento sem esperança de melhora, não perca sua dignidade por ninguém. É melhor uma derrota digna com as esperanças renovadas do que um parceiro incompleto. Você é livre para estar sozinho ou procurar alguém com quem se sinta bem.

Toda relação deve ser sustentado a  base trocas; é como se regasse uma planta todos os dias, onde devemos valorizar o próximo e nossa dignidade, porque o amor e a dignidade nos confere a felicidade.

 Um forte abraço e até mais… ❤