5 maneiras para melhorar sua autoestima.

Você está insatisfeito ou satisfeito com algo na sua vida? Me refiro especialmente algo em si mesma. Quando a pessoa tem baixa autoestima, ela impõe limites e está sempre insatisfeita. A autoestima é muito mais que o otimismo em relação a beleza. Nossos  pensamentos e emoções também afetam a saúde, por isso, a autoestima é tão importante como se amar, se respeitar e ter uma boa qualidade de vida.

autoestima

A pessoa com alta autoestima, se ama, é autoconfiante, tem uma visão positiva de si mesma e do mundo ao seu redor. Pode expandir a confiança, e consequentemente, motivação  e satisfação pessoal. Reconhece suas qualidades e defeitos, sabe  quais são os seus limites e potencial;  tem paz interior. Quando erra, não fica se torturando, pois sabe se recuperar e não perde o equilíbrio emocional com tanta facilidade.

É verdade que a autoestima, dependendo das situações do cotidiano, pode ser afetada. Mas se autoestima é baixa, ela pode influenciar em absolutamente todos os campos da sua vida,  inclusive nas atividades mais simples, no seu bem-estar e também trazer consequências para a saúde mental e emocional.

Você valoriza quem você é como pessoa? Uma pessoa que não se sente bem consigo mesma, não se valoriza, tem menos interesse de cuidar da própria saúde, os pensamentos negativos são mais atenuantes, se sente inferior, com necessidade de aprovação. Se  preocupa com a opinião dos outros, tem dificuldade de manter diálogo e não sabe lidar com os próprios erros ou seja, não tem autoestima. Sendo assim, a propensão a doenças como ansiedade, depressão dentre outros é maior,  por isso, a sensação de bem-estar é degradante.

Existem meios para desenvolver, equilibrar ou até mesmo aumentar a autoestima. Para isso acontecer é necessário o autoconhecimento.  Reconhecer o que está certo ou errado na sua vida, onde é necessário fazer mudanças ou um simples ajuste; conhecer o seu eu. Veja algumas maneiras para melhorar sua autoestima.

1 –  Busque o autoconhecimento

Conhecer a si mesma não é um processo tão simples, mas também não é impossível. Para trabalhar na  autoestima e no seu bem-estar é necessário saber quem é realmente você, sua personalidade, seus valores, qualidades, defeitos, do que você gosta e o que não gosta, seus pontos fracos e fortes. O autoconhecimento  também é importante para saber lidar com outras pessoas. Saber quem é você, gera autoestima.

2 – Cuide de si mesmo

Às vezes pequenas ações no dia ajuda  melhorar a autoestima, por exemplo, uma simples mudança no visual. Isso não quer dizer que deverá mudar sua aparência por completo. Aprenda aceitar a si mesma como você é, não seja perfeccionista, todos nós temos defeitos. Você têm qualidades que são especiais para os outros. Aprenda a  criar perspectivas para ser mais feliz.

3 – Cultive pensamentos positivos

Pensar negativo nos move a ter atitudes negativas. A baixa autoestima se deve, na maior parte, o que você pensa de si mesma. Mesmo sendo uma pessoa bonita, amável e simpática, nada é o bastante para você. Treine a mente com pensamentos positivos, acredite mais em si, valorize suas qualidades, ame-se, mesmo sabendo das suas imperfeições. Se você esta bem consigo mesma, por mais que receba criticas, não irá afetá-la, pois o amor por você  mesma a ajudará nos momentos difíceis.

4 – Não espere aprovação das pessoas.

Sempre queremos receber carinho  e aprovação dos amigos, familiares e até mesmo dos desconhecidos. Mas você não pode depender  da aprovação das pessoas para ser feliz. O mundo impõe regras que nem sempre é fácil de cumprir ou até mesmo aceitar por causa dos nossos princípios. Não vai além das suas possibilidades e limites; valorize suas qualidades e valores.

5 – Pratique exercícios

Atividades físicas também são importantes para a saúde e o equilíbrio emocional. A prática de exercícios libera o hormônio chamado endorfina, substância capaz de melhorar o humor e ajudar na concentração. Portanto, pratique atividades físicas para se sentir melhor.

Para saber como está sua autoestima, faça uma autoavaliação. O desenvolvimento da autoestima acontece aos poucos e com a prática de novos hábitos e pensamentos. Se a vida não está como você deseja, ame-se! Trabalhe em si mesma para melhorar a autoestima e ter uma vida mais satisfatória.

Espero que tenham gostado.

Com carinho! ❤

Forte abraço e até mais! 🙂

Anúncios

Autoconhecimento: Quem é você?

Se você  tivesse em uma entrevista de emprego onde eu seria a entrevistadora e você o entrevistado. Uma das perguntas que faria seria:  Quem é você? ou Fale-me um pouco sobre você. Você acha que conseguiria responder a essa pergunta em menos de  três minutos  sem pensar muito? Ou você pensaria e depois de alguns segundos responderia sem convicção?

Desde quando comecei  trabalhar na área de RH, esse tipo de pergunta é recorrente, mas acreditem, tão pouco a resposta é satisfatória.

      “Conhecer a si mesmo é o começo de toda sabedoria”. Aristóteles

autoconhecimento

 

Conhecer  a si mesmo é das coisas mais difíceis. Se não sabe seu ponto fraco, sua fraqueza, seus valores,  suas convicções,  o  que realmente é importante para você, seus interesses, sua personalidade, o que realmente você quer da vida. Se não souber quem é você; é  como você tivesse caminhando no escuro, sem rumo e de maneira instável.

Para evitar isso, você precisa de autoconhecimento, ter uma identidade bem definida. Saber quem você é, pode ajudar a tomar boas decisões e,  andar corretamente pelo caminho da vida sem medo, sem dúvida.

Analise a si mesmo:

  • Quais são os seus pontos fortes? Suas habilidades, seu talento?

Por exemplo:  Se considera uma pessoa confiável e de bom caráter? É um expert na cozinha? O autoconhecimento  o ajudará a aumentar sua confiança, aprender a identificar sua qualidade, mas também, suas limitações.

  • Quais são suas fraquezas?

Você permite que sua fraqueza o controle? É do tipo de pessoa que se deixa levar facilmente pela opinião de outra pessoa, principalmente se a opinião for negativa? Se deixar que isso o afete,  terás sérios problemas na sua identidade. Por outro lado, se tiver inteligência interpessoal, saberá identificar suas fraquezas e emoções, e agir com cautela e sem influência.

Controle suas emoções, aprenda  transformar suas emoções negativas em positivas e não seja tão sensível.

  • Quais são as suas metas?

Por exemplo:  É o tipo de pessoa que tem o seguinte pensamento: “Deixa a vida me levar” ou,  Estuda em duas faculdades e ainda não tem certeza qual delas concluir ou Já concluiu três faculdades e ainda não sabe qual carreira seguir. ( já conheci pessoas nessa situação rs).

Quem tem metas definidas e realistas, sabe qual caminho seguir, como chegar aonde quer e o que quer. Isso o ajudará a tomar boas decisões.

  • Em que você realmente acredita?

Você acredita em um mundo melhor? Você acredita que realmente teve um Criador?

Se você não tem certeza, isso quer dizer que és uma pessoa indecisa e, talvez, instável.

“Se o homem buscasse conhecer-se a si mesmo primeiramente, metade dos problemas do mundo estariam resolvidos”. John Lennon

Ter autoconhecimento de si mesmo, o ajudará a ter inteligência interpessoal. Olhará no espelho e saberá se identificar profundamente sem medo, sem receio. É reconhecer onde precisa melhorar, onde precisa ajustar o comportamento ou suas emoções.  É saber  reconhecer e valorizar  as qualidades e os pontos fortes.

Ter uma identidade definida, certamente, é uma arma poderosa para controlar a própria vida e viver de maneira  plena.

Um forte abraço e até mais… 😀