Quantos banhos devemos tomar por dia?

Quantas vezes você toma banho no dia? Tomar banho todos os dias é uma prática comum e considerada um ato de higiene necessário, certo?  Além de ajudar promover a higiene pessoal, o banho ajuda a prevenir doenças e também relaxar, principalmente nos dias de calor.

shower

 

Embora seja importante tomar banho regularmente, algumas pesquisas alegam que tomar banho todos os dias não é recomendado por uma razão muito simples: danos à saúde da pele. Isso não significa que você não deve tomar banho, mas exagerar na quantidade pode oferecer risco a sua pele, porque ela terá menos tempo para recuperar e restabelecer a oleosidade natural, tornando-se uma pele irritada e ressecada.

O sabonete e a água quente dissolvem os lipídios da pele e a esponja somente agrava o processo. Além disso, ao esfregar a tolha no corpo, retira a umidade. Esse hábito também oferece risco à pele. O certo é deixar a água evaporar do corpo naturalmente.

O manto lipídico não é eterno. A barreira que recobre nossa pele para protegê-la de maneira natural pode desgastar-se ou alterar-se em consequência de banhos indiscriminados e uso de sabonetes inadequados. A capa de lipídios (moléculas orgânicas) tem um pH ligeiramente ácido, em torno de 5,5. Esse é o número chave que impede a passagem de germes, bactérias, vírus e ácaros. Por isso é tão importante não alterar sua acidez. É o que diz a Academia Espanhola de Dermatologia e Venereologia (AEDV), e afirma que nossa pele só está preparada para receber um banho por dia. “Do contrário, ficamos sujeitos a doenças como a dermatite atópica e infecções como a pitiríase ou alergias”, informam.

As pessoas têm rotinas e organismo diferentes e cada um deve lidar com o próprio corpo da maneira que se sente mais confortável. É importante encontrar um bom equilíbrio para manter sua pele saudável e limpa. Trocar de sabonete por uma fórmula mais suave como os neutros por exemplo e tomar banhos mornos também é uma boa opção.

Fonte: https://brasil.elpais.com

Espero que tenham gostado.

Até mais, abraço!

Anúncios

Uirapuru: O pássaro cantor da floresta.

O Uirapuru (Cyphorhinus aradu) é encontrado somente da selva Amazônica, o nome quer dizer: “pássaro que não é pássaro”. Também conhecido como pássaro da felicidade, devido ao seu canto hormônico, encantador e emblemático.

O Uirapuru não é uma ave de grande beleza visual, possui plumagem simples; marrom e um pouco avermelhado. Locomove-se de forma rápida em meio às folhagens e solo. Mede 12cm de comprimento e sua dieta é composta de frutas e insetos.

uirapuru

Ele canta poucas vezes no ano, entre os meses de setembro e novembro, durante a fase de construção do ninho, com intuito de atrair a fêmea para o acasalamento. Ouça através do vídeo o canto do Uirapuru: O pássaro cantor da floresta.

UIRAPURU – Lenda viva da Amazônia

“O homem que obtiver uma pena, terá sorte nos negócios e com as mulheres. A mulher que conseguir um pedaço do ninho terá a pessoa que ama apaixonada e fiel pelo resto da vida. Quem ouvir o canto deverá fazer um pedido, que será rapidamente realizado.”

“A lenda diz, que um jovem índio guerreiro apaixonou-se pela esposa de um cacique. Esta também se namorara dele, porém, era um amor proibido.
O Jovem guerreiro sofria muito, pois a amava, era correspondido, mas ambos não podiam viver esse amor, pois poderiam ser mortos se alguém da tribo descobrisse.
Com o tempo a bela esposa do cacique, foi esquecendo seu amor pelo jovem guerreiro. Porém, o jovem guerreiro sofria toda vez que a via.
Um dia o jovem índio amanheceu muito doente, com uma forte febre. Ninguém, nem o pajé sabia o que ele tinha. O jovem índio sentia que estava doente de amor.
Não aguentando mais tanto sofrimento, pediu ao deus Tupã, que o transformasse em um pássaro, assim poderia ficar bem perto da amada sem oferecer perigo para os dois.
Tupã transformou-o em um pássaro marronzinho, que possuía um magnifico canto.
O jovem guerreiro, agora transformado em pássaro, cantava todas as noites para a amada.
Porém, quem notou o seu belo canto foi o cacique, que tentando aprisioná-lo numa gaiola, correu para capturá-lo e acabou perdendo-se na floresta. Ao Uirapuru restou o sonho de que a sua amada descobrisse que ele era o jovem guerreiro e assim quebrasse o encanto.
O Uirapuru é considerado um pássaro que traz boa sorte. Quem o encontra pode fazer um pedido que se tornará realidade.
Os nativos da floresta relatam que quando o Uirapuru canta, toda a floresta fica em silêncio rendendo-lhe homenagem”.

Devida sua fama como amuleto, assim como a destruição do seu habitat, a floresta Amazônica, esse pequeno pássaro corre o risco de extinção.

Espero que tenha gostado.

Ótima semana para vocês, abraço e  até mais! 😉

Benefícios da andiroba.

A Andiroba ou Carapa guianensis é uma planta medicinal da família das Meliáceas, também conhecida como andiroba suruba, cedro-macho, magno bastardo. A árvore é nativa da Amazônia e tem mais de 30m de altura, a andiroba  possui grande quantidade de nutrientes essenciais para a saúde do corpo e beleza da pele e cabelo.

oleo-andiroba

Os indígenas utilizam a casca e as folhas da andiroba em forma de chá para aliviar febres e vermes intestinais, além de aplicar o chá topicamente em úlceras, picadas de insetos, parasitas de pele. Essa planta floresce uma vez por ano, entre os meses de agosto a outubro, e frutifica de janeiro a maio. O fruto da andiroba é uma cápsula que se abre quando cai no chão, liberando de quatro a seis sementes. É a partir dessas sementes que é extraído o óleo.

Óleo de andiroba é composto de vitaminas e minerais essenciais. Devido às suas propriedades terapêuticas os nutrientes fazem do óleo um produto com  muitos benefícios para o tratamento de diversas doenças e disfunções como reumatismo, inchaços, contusões,  algumas doenças da pele e auxilia na regeneração do tecido inflamatório.

O óleo é um importante elemento para a indústria da beleza e bem-estar. Nos cabelos, o óleo da andiroba  reduz frizz e pontas duplas, diminui o volume e deixa os fios macios, brilhantes e saudáveis. É indicado principalmente para cabelos cacheados, crespos, danificados e ressecados. Ainda é possível  incluir o óleo no creme de hidratação para potencializar o efeito.

Para a pele, óleo é um excelente emoliente, que auxilia na hidratação e maciez, especialmente para a pele oleosa e seca. Além de hidratar, possui o efeito protetivo.

Já existem no mercado itens como sabonetes, cremes e shampoos  tendo como um dos ingredientes, óleo de andiroba.

Os benefícios da andiroba são diversos, no entanto, não é indicado para consumo humano via oral. Uma pesquisa realizada pelas Universidades Federais de Pernambuco e do Pará, publicaram que o consumo por via oral pode afetar negativamente o funcionamento do fígado.

O que você achou?

Até a próxima, abraço! 😀

 

 

Boto

Hoje o post será sobre um mamífero que vive na água, especificamente na água doce, o BOTO! Símbolo da região Amazônica, e parente das baleias e dos golfinhos, o boto não é exclusivo do Brasil. Habitam nas margens dos rios Amazônicos do Brasil, Bolívia, Venezuela, Colômbia, Equador e do Peru.

boto-cor-de-rosa

O corpo do boto é flexível e ágil, o que ajuda a realizar manobras com facilidade. Têm olhos pequenos e não enxerga muito bem, mas tem o sistema de vocalização, sons emitidos pelos botos, e que os ajudam a nadar em ambientes com pouca luz, calcular distância, textura, formato e o tamanho do obstáculo, ou seja, esses sons podem ter as funções de ecolocalização e de comunicação. Os machos podem chegar a medir 2,5 metros de comprimento, com até 200 quilos; as fêmeas, um pouco menores, chegam a medir 2,2 metros e pesar 150 quilos, em média.

Os botos podem ser acinzentados, pretos ou meio avermelhados, como o boto cor-de-rosa. Ao contrário dos golfinhos, os botos, quando adultos, nadam sozinhos; são animais solitários. Será que é por isso que eles se transformam em homens sedutores e namoradores?

Ao cair da noite na Amazônia, o boto deixa o rio e transforma-se em um homem lindo, alto, forte e sedutor. Elegantemente vestido com roupa social branca, ele usa um chapéu branco para encobrir as narinas. O boto tem a fama de seduzir as belas mulheres desacompanhadas em festas e às margens do rio onde vivem. No começo da manhã, o conquistador retorna para o rio, onde se transforma novamente em boto, deixando sua conquista, grávida. Essa é a lenda contada pelos nativos da região, especialmente quando a mulher, que não é casada, aparece grávida, então culpam o boto.

O boto cor-de-rosa é ameaçado de extinção no Brasil, a carne do mamífero é utilizada como isca, já o couro, é usado na produção de acessórios como bolsas, carteiras e cintos. Os olhos do boto são considerados amuletos do amor. As pessoas acreditam que, quem tem um olho do boto, consegue arrumar namorado(a) e ficar atraente. Os órgãos sexuais, quer do boto macho quer da fêmea, são utilizados em feitiçarias, visando a conquista ou domínio do amado(a).

Espero que tenham gostado, e não queiram os olhos do boto para conquistar alguém. 😛 😀

Forte abraço e até mais! ❤

Tartaruga

O post de hoje é sobre um animal com vida em torno de 200 anos, tartaruga.  No mundo, existe cerca de 300 espécies. No Brasil, membros desta classe podem ser denominado como jabutis, tartaruga ou cágado. Ocupa habitats como rios, oceanos ou florestas tropicais. São considerados um dos maiores répteis do mundo.

tartaruga

A tartaruga se alimenta de planta, verdura verde escura, frutas e até mesmo peixes. Quando se senti ameaçado a tartaruga consegue esconder  a cabeça, as pernas e a cauda dentro do casco, que é feito de osso. Essa carapaça é pesada e dura. O tamanho da tartaruga varia de 10 centímetros a 1,5 metros de comprimento e chega a pesar 680 quilos.

O óleo da tartaruga, retirado da gordura do animal, é um bem precioso, esse réptil fornece seus ativos para embelezar a pele e o cabelo, também é recomendado para o tratamento de rachaduras nos pés e ressecamento da mão. Assim como o óleo, o sabonete de tartaruga ajuda a devolver a elasticidade da pele e minimizar as rugas. Para quem usa esse produto o resultado é visível.

Nossa fauna é rica e  ainda cheia de possibilidades a serem descobertas, mas isso não quer dizer que temos que matar tartaruga para rejuvenescer a pele. Esse post é apenas informativo.

Forte abraço e até mais! 🙂

Encontro das águas: Rio Negro e rio Solimões.

Olá pessoal,

Encontro das águas é um fenômeno natural que acontece com a junção do Rio Negro, de água preta, e Solimões, de água barrenta. Onde as águas dos rios correm lado a lado sem se misturar por uma extensão de mais de 6 km, antes de se tornarem um só; o rio Amazonas. É talvez a maior referência de patrimônio imaterial e um dos principais pontos turísticos da cidade de Manaus.

O rio Negro, com grande quantidade de matéria orgânica, nasce na Colômbia , ele desce pelo Norte do Amazonas. O Rio Solimões nasce no Peru, esse tem o aspecto barroso devido a uma carga de sedimentos vindos da erosão de solos de origem vulcânica. Atravessa a fronteira do Brasil até à cidade de Manaus e continua sua jornada já com o nome de rio Amazonas, até desembocar no oceano Atlântico.

Por que as águas negra e barrenta não se não se misturam? É devido a diferença da composição química, a temperatura e à velocidade de suas correntezas: O rio Negro corre cerca de 2 km/h a uma temperatura de 22°C, enquanto que o Rio Solimões corre de 4 a 8 km/h a uma temperatura de 28°C. Cada um com suas diferenças, que vai desde a temperatura a reprodução de algumas espécies animais, vegetais, só de plantas aquáticas são mais de 400 tipos e diferentes microrganismo.

Explicação para o encontro das águas tem várias uma delas é o amor de um casal que tiveram como destino, a morte:

“Jasmim, a índia morena de cabelos negros levava uma vida tranquila, até que o filho do deus vento a encantou. O pai do apaixonado zangado, parou o vento. A tristeza tomou conta do lugar. Para ter a alegria restabelecida na aldeia, a tribo sacrificou a jovem índia jogando-a no rio. Para salvá-la, o jovem apaixonado atirou-se nas águas, mas os dois morreram afogados. Enlouquecido com a cena da morte, o deus vento separou as águas do rio em duas cores, e assim, surgiu o encontro das águas”.  Verdade ou não, o encontro das águas é um verdadeiro espectáculo.

Crédito do vídeo na tela

Tudo de bom para você, até mais! 😀

Vitória-régia.

Hoje o post será sobre uma planta linda, majestosa: Vitória-régia, também conhecida como Jaçanã,  a maior planta aquática do mundo e que tem a maior flor das Américas. Essa planta  pertence a família: Nymphaeaceae, é encontrada no Brasil, Bolívia e Guianas, originária da região equatorial da bacia do Rio Amazonas, Amazonas. Possui uma grande folha em forma de círculo, que fica sobre a superfície  da água, e pode chegar a ter até 2,5 metros de diâmetro e suportar até 40 quilos.

Vitoria-Regia_Amazonia

Sendo uma planta exclusivamente aquática, a vitória –régia tem folhas flutuantes e possuem canais de escoamento e duas fendas laterais, encaminhando a água das chuvas para o lago, e quando jovem, possui o formato de coração.

As flores da vitória-regia abrem somente a noite, apresentam perfume adocicado, podem ser vistas durante o verão, porém somente por 48 horas. No primeiro dia da sua floração apresenta coloração branca, e passa a rósea no segundo dia devido  a  polinização, feita por besouro que fica preso até o dia seguinte, pois a flor se fecha durante a noite.

-Plantas-Aquáticas

De acordo com alguns estudos,  a semente, batata, palmito e a pétala da flor, quase toda a estrutura da vitória-régia poder comestível.  A folha tem propriedade laxante e cicatrizante e o suco extraído da raíz tem a capacidade de colorir e fortalecer os cabelos. Seu reservatório energético é rico em amido, ferro e sais minerais, que pode ser utilizado como alimento.

Fonte: inpa.gov.br

Tudo de bom para você!

Forte abraço e até mais! 🙂