Por que muitos casamentos acabam tão rápido?

Muitos idealizam o casamento como um relacionamento fácil e sem conflitos. Chega os problemas ou algo a mais e o casal logo decide pelo divórcio. Diante de muitos casamentos fracassados  surge a pergunta: Por quê? Onde errei?. Situação como essa tem acontecido de maneira crescente,  e infelizmente, é uma triste realidade. Então, por que muitos casamentos acabam tão rápido?

divorcio-3

Namoro é uma fase bela da vida, período de empolgação e muita felicidade entre o casal. Mas quando decidem unir-se em matrimônio, esquecem de detalhes importantes. Detalhes esses que refletem no casamento como; metas, valores e objetivos de vida em comum. Não levam em conta que casamento é outra etapa do namoro com obrigações, deveres, responsabilidades, abnegações e muita comunicação de ambas as partes.

Sabemos que não é tão fácil manter um relacionamento, principalmente quando há muita divergência. Por isso, é fundamental conhecer bem com quem casou ou deseja casar-se; seus objetivos, de que ele gosta, seu jeito de ser, por exemplo:  Se você não gosta de toalha molhada em cima da cama, e a pessoa com quem deseja casar-se costuma fazer isso, você acha que depois de casados ele  vai mudar? Você vai suportar ver toalha molhada em cima da cama todos os dias? Não pense que após o casamento as coisas serão diferentes. Você e muito menos seu marido  dificilmente irão mudar, se isso acontecer, que seja antes de casar, pois o que pode ser um incômodo hoje poderá virar um grande problema amanhã, por isso, os conflitos e diferenças devem ser resolvidos e esclarecidos antes do casamento.

Você pretender ter filhos? Será que seus objetivos e metas são as mesmas do seu parceiro em relação a família? Objetivos e metas devem ser definidos a dois. Muitos desentendimentos seriam evitados se o casal tivesse uma boa comunicação e esclarecido seus desejos, metas  e objetivos antes da união.  Normalmente onde não há conversas, não tem entendimento. O casal precisa se esforçar para manter um bom diálogo,  conversar sobre tudo e sempre que surgir qualquer dúvida ou divergência, afinal, não podemos adivinhar o que a outra pessoa quer e pensa e nem sempre é fácil fazê-la mudar de opinião, principalmente quando já tem uma ideia formada de um determinado assunto.

Não há nenhum segredo para encontrar a felicidade em um casamento, mas valorizar as qualidades e não defeitos pode ser um bom começo.

O casamento deve ser consciente e não  porque simplesmente você o ama ou porque é o caminho natural da relação. Casamento não serve para resolver a vida de uma das partes.

Casamento não é somente amor, precisa-se levar em conta outros aspectos como personalidades diferentes.  Nenhum dos dois são perfeitos, sendo assim, conflitos e problemas vão acontecer. Se você não sabe  lidar com as diferenças entre vocês, consequentemente não saberá solucionar as divergências.

Casamento é um desafio. Desafio de aprender a perdoar quando um ou outro errar, respeitar, inclusive a individualidade um do outro, a fazer acordos,  confiar e aprender a abnegar em certas situações em  prol do casamento.

Mesmo casados, o relacionamento precisa ser cultivado. É essencial manter a harmonia de quando ainda namorados, nutrindo o relacionamento mostrando amor, carinho e o quanto a pessoa é importante. Caso contrário, o casamento estará fadado ao fracasso.

Não tenha a mera ilusão que você só será feliz se for com a pessoa que escolheu para ser seu marido ou esposa. Se você não é feliz sozinho, como fará feliz outra pessoa?  Se você não é consciente o que é um casamento, será que tem maturidade e responsabilidade o suficiente para assumir esse compromisso?

Casamento visa formar um vínculo permanente de união, criado com Jeová Deus (Gênesis 2:22-24), onde pudessem ser prestativos um para o outro. Vivendo juntos em amor e confiança, e assim, juntos,  usufruir grande felicidade.

O mundo encantado não existe, mas é possível  manter um casamento duradouro e feliz.

Com carinho! ❤

Abraço e até mais! 🙂