Encontro das águas: Rio Negro e rio Solimões.

Olá pessoal,

Encontro das águas é um fenômeno natural que acontece com a junção do Rio Negro, de água preta, e Solimões, de água barrenta. Onde as águas dos rios correm lado a lado sem se misturar por uma extensão de mais de 6 km, antes de se tornarem um só; o rio Amazonas. É talvez a maior referência de patrimônio imaterial e um dos principais pontos turísticos da cidade de Manaus.

O rio Negro, com grande quantidade de matéria orgânica, nasce na Colômbia , ele desce pelo Norte do Amazonas. O Rio Solimões nasce no Peru, esse tem o aspecto barroso devido a uma carga de sedimentos vindos da erosão de solos de origem vulcânica. Atravessa a fronteira do Brasil até à cidade de Manaus e continua sua jornada já com o nome de rio Amazonas, até desembocar no oceano Atlântico.

Por que as águas negra e barrenta não se não se misturam? É devido a diferença da composição química, a temperatura e à velocidade de suas correntezas: O rio Negro corre cerca de 2 km/h a uma temperatura de 22°C, enquanto que o Rio Solimões corre de 4 a 8 km/h a uma temperatura de 28°C. Cada um com suas diferenças, que vai desde a temperatura a reprodução de algumas espécies animais, vegetais, só de plantas aquáticas são mais de 400 tipos e diferentes microrganismo.

Explicação para o encontro das águas tem várias uma delas é o amor de um casal que tiveram como destino, a morte:

“Jasmim, a índia morena de cabelos negros levava uma vida tranquila, até que o filho do deus vento a encantou. O pai do apaixonado zangado, parou o vento. A tristeza tomou conta do lugar. Para ter a alegria restabelecida na aldeia, a tribo sacrificou a jovem índia jogando-a no rio. Para salvá-la, o jovem apaixonado atirou-se nas águas, mas os dois morreram afogados. Enlouquecido com a cena da morte, o deus vento separou as águas do rio em duas cores, e assim, surgiu o encontro das águas”.  Verdade ou não, o encontro das águas é um verdadeiro espectáculo.

Crédito do vídeo na tela

Tudo de bom para você, até mais! 😀

Abelha

As abelhas tem uma função importante na reprodução das plantas realizando a polinização, sendo assim, muitas espécies de plantas certamente não existiriam sem a presença das abelhas, isso implica que as flores e as abelhas são planejadas para suprir as necessidades umas das outras e para a manutenção da natureza.

science-pesticides-bees

Com o néctar e o pólen coletado nas flores, as abelhas operárias produzem  o mel, cera, própolis e geleia real. A cera, por exemplo,  tem propriedades calmantes, anti-inflamatória e cicatrizante. É um produto saudável e valioso, por isso é muito utilizada na medicina natural pelo homem há séculos.

Infelizmente, algumas abelhas morrem quando  picam porque seu ferrão tem farpas que se alojam na pele do alvo. O ferrão é um prologamento do abdômen, que se rompe no momento em que a abelha abandona a vítima. Esse ataque somente acontece quando ela se sente ameaçada ou é importunada por cheiros fortes ou vibrações sonoras.

Uma curiosidade; de acordo com as experiências feitas na Universidade Nacional Australiana, as abelhas conseguem pousar com segurança em qualquer ângulo de uma superfície, isso porque, a abelha vai diminuindo a sua velocidade até que o objeto pareça crescer num ritmo constante. Antes de pousar no objeto, a abelha reduz a velocidade a praticamente zero, dessa forma, ela consegue fazer um pouco seguro.

Fontes: Despertai / infoescola

Tudo de bom para você! ❤

Abraço e até mais! 😉

Mulateiro-da-várzea: árvore da juventude.

Essa é a Calycophyllum spruceanum, árvore nativa da região Amazônica em matas periodicamente inundadas às margens dos rios. Conhecida  pela população local como Mulateiro–da-Várzea, Pau-Marfim ou simplesmente Árvore da Juventude. Pode atinge 30 a 40 metros de altura com caule extremamente decorativo.

A árvore está sendo usada na recuperação de áreas degradadas e são aproveitadas nos projetos paisagísticos. Da sua casca é feito o chá usado no combate a manchas, rugas e envelhecimento da pele (o que não é necessário derrubar a árvore, pois a casca do mulateiro se renova anualmente).

De acordo com o estudo cientifico da Universidade Estadual Paulista(Unesp), o mulateiro-da-várzea contém fenóis, com alta capacidade antioxidante que detecta a ação dos radicais livres e impede o envelhecimento das células. Além disso, o chá da planta favorece o vigor físico, renova a circulação sanguínea, é cicatrizante e antibacteriana.

Conheço pessoas que com mais de 50 anos de idade que tomam banho com o chá da casca desse produto para ajudar no rejuvenescimento, e estão muito bem tanto na aparência quanto o bem-estar.

Tudo na natureza tem sua importância. Desejo o melhor a você!

Abraço e até mais. 😉